segunda-feira, 20 de Junho de 2011

Calos e calosidades nos pés

Os pés são uma parte fundamental do nosso corpo, mas são também uma das mais negligenciadas.

Estar muitas horas seguidas de pé e usar sapatos de fraca qualidade (que não deixam respirar os pés), aliados à falta de cuidado são as principais causas do aparecimento de calos e calosidades, que embora semelhantes as duas formas manifestam-se em diferentes localizações dos pés.

Calos e calosidades

Os calos desenvolvem-se nas saliências ósseas da parte superior dos dedos, bem como na pele entre os mesmos. Por norma, são duros, sensíveis ao toque e arredondados. Por outro lado, as calosidades formam-se em qualquer parte do corpo que esteja sob pressão ou fricção, sendo frequente aparecerem no calcanhar, bola do pé, mãos e joelhos. Constituem-se por bocados de pele que engrossam de forma anormal e criam uma almofada protectora como resposta a uma fricção repetida.

Evitar o problema

Evite a fricção e a pressão sobre os pés e, para tal, não deve usar sapatos apertados, mas sim uns que lhe caibam razoavelmente no pé, com a largura e o comprimento correcto. Varie o calçado e tente não andar com os mesmos sapatos todos os dias, nem com saltos altos. E se o seu problema resultar da forma como anda, a melhor solução é o uso de uma palmilha especial dentro do sapato, que pode ser adquirida numa farmácia.

Tratamentos disponíveis

Existem vários fármacos no mercado que têm como objectivo tratar os calos e as calosidades, contudo, apenas o ácido salicílico é seguro e eficaz. Pode colocar vaselina em torno do calo ou das calosidade antes da aplicação do ácido salicílico de modo a proteger a pele sã da agressão desta substância.
A utilização de almofadas protectoras tem a vantagem de impedir a pressão dolorosa dos sapatos. Estas não devem ser colocadas sobre o calo ou a calosidade, mas sim à sua volta, sobre os tecidos que os rodeiam, impedindo que se exerça pressão ou fricção sobre o calo, com consequente inflamação dos tecidos ou dos ossos. As almofadas mais recentes usam um polímero macio, que demonstrou clinicamente ocasionar alívio imediato e prolongado por todo o dia.

Se verificar pus ou um líquido no interior do calo ou calosidade, é aconselhável que procure um especialista. Por norma, é sinal de infecção, sendo por isso necessária a intervenção de um especialista.
É importante que vigie com bastante regularidade os pés e tenha em consideração, sobretudo as mudanças de cor e de temperatura, bem como a espessura e cor das unhas, que podem indicar a presença de fungos.
 
Existem objectos próprios que se podem adquirir no supermercado ou em lojas de produtos de cabeleireiro, para o tratamento dos calos e calosidades. O uso de canivete ou quaisquer objectos cortantes é desaconselhado, já que podem originar infecções.


Fonte: idade maior

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails